Orgulho quebrado

Calmamente, envadis-te

O meu pensamento, afogas-te

O meu orgulho,

O meu machismo abafas-te

Não me envergonho por me sentir

Menino em seus braços.

Antes porém, queria ser

Sempre o seu brinquedo

Predileto e bem cuidado.

Autor:Mepo Caliheria

/2018

Anúncios

Brigas de amor

As vezes quando estou só

Sem os meus amigos

A todo tempo passo olhando o céu

E fico pensando como foi que te perdi

E me pergunto o que farei

Nesta solidão, tão só

Como eu poderia advinhar

Onde foi que eu errei, será que

Mais uma vez não fui cavalheiro

Diz-me porque ,a nossa

Historia foi só tristeza

Sera que o nosso destino

Nao conscide, nem mesmo

Eu sei justificar.

Por favor não me deixe caido

Da-me a tua mão

Da-me a tua mão

Preciso estar tanto contigo.

Ao ritmo romântico do meu

Walkman fico viajando até

Chego a te ver chegando .

Tao perto da realidade me sinto

E quando te abraço desaparece

A tua imagem.

Autor:mepo Caliheria/ 2006

Sentimentos líquidos

São lágrimas de emoção

Que saem involuntariamente

Quer pela saudade e a emoção

Do reencontros de dois corações

Quer por pouco estiveram desunidos

Pelas circunstâncias da vida.

Mas nada importa dizer.

Somente olhar em seus olhos,

Poder confiar e chorar em seu colo e nunca mais sair dele.

Adormecer, acordar e saber que estou seguro

E que o tormento de 

 estar longe de ti, nunca desperte.

Somente o aconchegante conforto

Do abraço cinceiro de um amor verdadeiro.

Esse sim eu quero viver.

Tudo, viste e sentiste quando te abracei e chorei de emoção.

MEPO/28.11.2017

Pesamento Distante

Distante dos seus pensamentos

Mas perto do seu coração.

Preso nas lembranças doloridas

Pelo coração tolo, e medroso

Pelo facto de não querer sofrer

Uma desilusão ou ser magoado

Continuava deambulando, mergulhado

Na dúvida e no orgulho vazio e pobre

Nunca quiz enfrentar os seu parentes

Para me declarar o quão

Estou interessado em vós meu bem.

Acusando-me e me autodescriminando.

Me fiz refém da minha própria ignorância.

Conclusões apressadas e tristes me fizeram voltar atrás.

Coragem não tive suficiente para alimentar esse pobre

Amor.

O desamparo do coração alheio, desacreditou

A minha verdadeira intenção.

Duvidou e matou a esperança.

Tornando-me um cavalheiro

Covarde e egoísta.

Devia ter escutado o meu coração.

Seguido a sabedoria divina.

Para conseguir suportar e alcançar

A paz que tanto necessito.

Ela inocente do meu egoísmo. 

Nada Pude informar, ao menos  justifiquei
O porque da minha ausência.

Mepo/22.11.2017

Minha ausência

Tive de o fazer, para poder nascer de novo

Um sentimento de amor, paciência, carinho e amizade.

Mesmo distante, mentiria a mim mesmo, dizendo

Que não senti saudades suas.

E que nunca sonhei ao seu lado.

E que não tive vontade, de te abraçar e ouvir a sua voz.

Os seus conselhos e oseu consolo.

És mais que um cúmplice das minhas loucuras.

E tolices que digo só pra te fazer sorrir.

Sou escravo do seu sorriso que me faz arder de paixão.

Sempre que estou a seu lado.

E tudo se resume em você e eu.

Dois loucos apaixonados, ingênuos em matéria

De amar intensamente.

Minha ausência foi apenas nas datas, nos dias, nas semanas.

Não foi no espírito, e nem no pensamento.

A força de te amar ainda vive e a loucura

De ver-te ainda me consome e me faz dizer palavras

Descabidas.

E por vezes me confundem quando

Quero dizer que és a solução dos meus

Conflitos intricicos e a paz do meu espírito.

Mepo Caliheria/26.11. 2017

Te faço sorrir

Queria poder escrever-te, 

Mas palavras me faltaram

Quis telefonar-te

Mas a coragem me faltou.

Até mesmo uma SMS, 

Me faltou inspiração.

 Mas eu sei que sentes falta

Das minhas palavras engraçadas,

Que te fazem sorrir.

Eu agradeço, porque fazes parte

Da minha vida e eu da sua.

Bem sei, mesmo que não o digas.
Jamais amei, como um rio acarecia as plantas que estão  em sua margem.

Alimentando-as e nunca deixa- las morrer.

Esse amor incondicional me faz amadurecer 

E dar mais valor a vida é pensar que nada importa.

Onde não existe o amor verdadeiro. 

Mepo Caliheria/2018